quinta-feira, 12 de maio de 2016

A crise do país não precisa ser a sua crise!


No meu artigo passado eu aproveitei pra dar uma bronca e uma chamada de atenção básica em quem está se deixando afundar em negatividade.
Devido as atuais circunstâncias e o circo político no país, estou aproveitando pra retomar esse assunto pois vejo que ele está influenciando e muito a vida de várias pessoas.

Você pode ter pensando: okay, mas estou sem dinheiro, estou sem emprego, em uma situação ruim pra xuxu...O país está indo pro brejo, corrupção e la la la la.

Sim. É verdade. Não estou tirando sua razão.
Mas ai eu te pergunto: ficar sentado reclamando melhora a situação?
Ficar sentado reclamando, deprimido, ansioso, vai te ajudar a arranjar um emprego ou a melhorar  a situação financeira? Vai ajudar o país?
A resposta é obviamente não.
A melhor coisa que você pode fazer é cuidar de você!

Pensando nisso aqui está uma lista de 5 coisas que você pode fazer ao invés de falar sobre a crise, pensar sobre a crise, se deprimir com a crise e reclamar no facebook sobre a crise. A sua saúde emocional agradece e muito!

1.      Medite
Sim, isso mesmo! Existem vários estudos científicos comprovando já os benefícios da meditação. Você não precisa ser um monge para isso, existem meditações guiadas no youtube que são super simples! Só buscar “meditação guiada”.
Caso precise de ajuda, existem aulas e cursos de meditação presenciais em várias cidades! Procure online =D
Pense na meditação como um descanso para o  cérebro!

2.      Respire
Exercícios de respiração ajudam muito em momentos de ansiedade intensa. Existem vários disponíveis, mas no geral respiração de Yoga ajuda.
No google você encontra mais sobre isso.

     3.   Leia um livro que te faz bem
Vale pedir emprestado pra um amigo ou pegar um livro antigo pra reler ou ainda terminar de ler!
Mas tire o tempo pra se desconectar de tudo, celular, internet... nem que sejam só 10 minutinhos por dia!

    
 4.      Faça alguma atividade física
Não pra perder peso.. não por estética.  Mas por você, pela sua saúde emocional e física.
Não precisa se matricular na academia super sonho de consumo e se endividar com um guarda roupa pra malhar.
Vale dar uma volta com o cachorro, ir passear no parque com os filhos, chamar os amigos e ir caminhar na praia.
Vale piquenique no parque no domingo... vale o que você considerar agradável e te fizer bem.
Pense no que está ao seu alcance e como você pode inserir um pouco de exercício na sua rotina.
Busque se a prefeitura da sua cidade não oferece esportes ou alguma atividade gratuitamente, muitas cidades tem programas do tipo!

5.      Desligue o noticiário
Informado sim, deprimido não!
Noticiários no geral só servem pra deixar a gente muito irritado, muito deprimido e com um sentimento de impotência tremendo.
Quer se informar? Leia as manchetes dos jornais online ou busque as notícias pelo twitter. Muito melhor do que ficar vendo e lendo tragédia por 1h ou mais. Assim pelo menos você controla o fluxo de informação e evita cair em um turbilhão de negatividade.








5 comentários:

  1. Cá estou eu novamente, e antes de comentar mais uma vez aqui no seu espaço, quero dizer que não fico respondendo mais ainda suas respostas porque gosto de falar muito e isso às vezes atrapalha as pessoas rsrs.
    Mas respondendo ao post de hoje, quero dizer uma coisa que eu tenho sentido e que talvez algumas pessoas possam se identificar também. Eu tenho muitas atividades e a maior parte do tempo estou ocupada, eu trabalho em casa, e trabalho mais do que muita gente que trabalha fora porque não tenho isso de horários de entrada e saída. Quando tenho algum tempo vago e faço algo que me dá algum prazer eu me sinto culpada, como se estivesse "desperdiçando tempo". Eu adoro ler, mas se faço isso num horário vago eu me pego falando comigo: "Você deveria estar fazendo algo de útil, como estudar.".
    Isso atrapalha muito, porque dá a impressão que eu deveria estar apenas me preocupando com as coisas, do que dando um pouco de refresco pro cérebro e pra alma, como bem diz o seu texto! É como se cuidar de mim tivesse que ficar em último plano porque antes vem o trabalho e as preocupações. Me sinto meio culpada quando estou fazendo algo pro meu bem estar e muitas vezes nem consigo relaxar. Ufa! Desculpa o textão rsrs, mas precisava dizer isso, acho que não sou somente eu que penso e me sinto assim. E adorei o post, como sempre são ótimos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Érica, é sempre um prazer enorme te ler! =D
      Você é mais que vinda a comentar o/
      Quanto a ter que responder as minhas respostas (ufa, quase me embolei aqui haha =D), não se preocupe com isso ^^
      Você tocou em um ponto sensacional, o "desperdiçar tempo".
      A sociedade nos cobra viver ocupados o tempo inteiro e define que certas atividades são úteis e outras não são.
      Eu digo o seguinte... precisamos do ócio. O nosso cérebro e nosso corpo PRECISA de tempo ocioso. Esse tempo pra lazer, pra ler um livro, enfim, pra desligar do trabalho e das cobranças. Sem ele nós ficamos mal... mal de saúde, desmotivados, deprimidos.
      Essa cobrança de estarmos ocupados e essa cobrança que você e muita gente se faz é muito comum hoje em dia mas não podemos ceder.
      Então te faço um convite. Vê se cabe a minha sugestão.. mas que tal você mudar a forma como enxerga esses momentos vagos e essas atividades como ler e pensar nisso como um descanso necessário pro seu corpo e cérebro?
      Ai elas não serão mais um "horário ocioso" ou algo inútil mas algo que você está fazendo pela sua saúde e bem estar, até pra poder continuar sendo produtiva.
      Que tal?
      Um grande abraço e obrigada pelo elogio =D

      Excluir
    2. Como eu ainda moro com a minha família (mãe, avó, avô e etc,) eu sinto que eles me vendo no ócio podem pensar mal de mim, acredita? Isso ajuda ao não relaxamento para fazer as coisas que eu acho prazerosas, digamos que poderiam me achar "desocupada", isso pra não usar outra palavra. Isso me incomoda muito, tanto que já planejei mudar de casa assim que possível. Então quando você diz que a sociedade cobra, ela realmente cobra, até mesmo dentro de casa, pois sei que não é só coisa da minha cabeça.
      Mas vou tentar fazer o possível pra seguir sua dica e me sentir melhor.

      Excluir
    3. Uma outra idéia Érica, já que você se sente mal em se permitir ter esse tempo ocioso dentro de casa... é fazer isso fora.
      Não sei como é a sua rotina, mas ir dar uma volta em um parque ou uma praça e sentar para ler um livro, algo assim, seria viável?
      Definitivamente não é coisa só da sua cabeça... mas você mais que ninguém sabe o quanto está se esforçando mesmo que pros outros não pareça assim, nao é verdade?
      Um abraço e te desejo muito sucesso

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Popular

Tecnologia do Blogger.